Micose superficiais

O que é?

São infecções cutâneas, bastante comuns, causadas por fungos que se desenvolvem no meio ambiente úmido e quente.

Podem afetar o couro cabeludo, a pele e as unhas. Para um diagnóstico correto é necessário passar em consulta com seu dermatologista.

Tipos de micose

As micoses mais comuns são:
Entre os dedos dos pés -Tinha pedis ou Pé-de-atleta;
Nas unhas das mãos ou dos pés – Onicomicose;
Na pele – Pitiríase versicolor, Tinha do corpo;
No couro cabeludo – Tinha do couro cabeludo.

Tinha pedis

O termo científico para o pé-de-atleta é “Tinha pedis”. A umidade suor e a falta de uma ventilação adequada nos pés facilitam o desenvolvimento dos fungos responsáveis pelas lesões.

Por isso, pés suados, úmidos (que não foram bem secos após o banho ou natação), sapatos apertados, meias sintéticas e um clima úmido são condições que contribuem para o desenvolvimento de fungos no pé.

Sintomas
A micose no pé pode se apresentar de diversas formas: fissuras, descamação, às vezes versículas (pequenas bolhas) e prurido (coceira).

Tratamento
Se a micose não for tratada, poderá resultar em bolhas ou rachaduras e desencadear uma infecção bacteriana. Por isso, o melhor tratamento será dado pelo seu Dermatologista. O tratamento ideal depende da intensidade da afecção e pode ser feito com medicamento oral e/ou local.

Aplicar preparações por conta própria, sem uma orientação médica pode causar piora das lesões. É importante manter o uso de medicamento pelo tempo prescrito. Mesmo que sua pele já apresente um aspecto melhor, a infecção pode permanecer por mais algum tempo e até mesmo reaparecer.

Prevenção

  • Lave diariamente seus pés e seque-os bem, especialmente entre os dedos;
  • Evite usar sapatos apertados e no verão dê preferência às sandálias;
  • Use sandálias ou chinelos sempre que utilizar chuveiros públicos;
  • Use sapatos que deixem o seu pé respirar. Prefira os sapatos de couro. Evite os de vinil ou plástico;
  • Use meias de algodão e troque-as diariamente ou sempre que estiverem úmidas. Não use meias de materiais sintéticos;
  • Coloque talco anti-fúngico dentro de seus sapatos durante o verão;
  • Coloque os sapatos úmidos no sol a fim de evitar o crescimento de fungos.

Onicomicose

É comum ocorrer a Onicomicose (micose da unha) junto com a Tinha pedis (micose no pé). Se não for tratada rapidamente, ela pode se espalhar para outras unhas.

Sintomas
É uma micose que pode afetar uma ou mais unhas das mãos e dos pés e pode se apresentar como:

  • manchas brancas na unha;
  • unhas amolecidas ou com descolamento;
  • manchas amareladas;
  • unha grossa e oca com acúmulo de material embaixo da unha.

Tratamento
O tratamento da Onicomicose é mais difícil e mais longo pois são necessários vários meses para a total recuperação. Geralmente o médico dermatologista usa para esses casos medicamentos via oral, podendo associar medicamentos do tipo “esmalte”.

Prevenção
Para evitar Onicomicose procure manter unhas do pé sempre cortadas e limpas. Deixe as unhas em formato reto e bem rente.

Pitiríase versicolor (pano branco)

A Pitiríase versicolor é uma infecção restrita às camadas superficiais da pele. Ela é causada por uma levedura (organismo vivo) do gênero Malassezia que normalmente está presente na superfície da pele, em pequeno número. Ela normalmente se desenvolve lentamente na pele, sendo que a higiene normal remove o excesso das células de fungo junto com as células mortas da pele. Porém durante os meses de verão, quando o calor e a umidade são maiores, as células de levedura se multiplicam e a remoção das camadas de pele ficam menores. Assim, os fungos aumentam e formam pequenas “colônias” na superfície da pele.

Essas colônias afetam o processo de pigmentação normal, resultando em manchas claras ou escuras.

Sintomas
Pode se apresentar com manchas brancas – avermelhadas, às vezes escuras, com escamas finas, com limites nítidos e formas variáveis. Geralmente afeta pescoço, braços, peito e costas, podendo também aparecer no rosto de algumas pessoas. Às vezes aparece também no couro cabeludo. A presença dessa micose impede que a pele se bronzeie ao ser exposta ao sol. Assim, ao tomar sol, as manchas da micose ficam mais evidentes. Nas pessoas com pele mais escura, as lesões são mais perceptíveis.

Tratamento
O tratamento pode ser feito através de medicamentos orais ou locais. Pode ser associado a banhos com sabonetes especiais e xampus para a lavagem do couro cabeludo. Esse é um fungo fácil de ser exterminado, porém a repigmentação da pele pode levar muitas semanas. Além disso, como a recidiva deste tipo de micose é bastante freqüente, é necessário novo tratamento cada vez que as lesões reaparecem.

Prevenção
Para evitar a Pitiríase versicolor, você pode tomar o cuidado de evitar, no verão, roupas justas e de fibras sintéticas. Prefira roupas de algodão principalmente as meias e roupas íntimas. Evite uso de óleos na pele.

Tinha do couro cabeludo

Sintomas
É mais freqüente em crianças e provoca placas no couro cabeludo com queda de cabelo com fios quebrados, coceira e descamação.

Tratamento
O tratamento é feito com remédios via oral, podendo se associar medicamentos locais, porem esses medicamentos somente podem ser utilizados com indicação de seu médico.

Tinha do corpo

Sintomas
Placas vermelhas, com descamação, contorno nítido, com coceira, que pode aparecer em qualquer área da pele.

Tratamento
O tratamento é feito com remédios via oral, podendo se associar medicamentos locais, porem esses medicamentos somente podem ser utilizados com indicação de seu médico.